Feeds:
Posts
Comentários

Dia mundial sem carro

Por: Flávio Demarchi

Você sabia que hoje, 22 de setembro, é o dia mundial sem carro? Pois é, pouca gente sabia. Pena que uma campanha como essa não gera a mídia expontânea suficiente para as pessoas deixarem o carro em casa.

Leia mais aqui.

Sou 100% a favor da campanha. Inclusive, sou daqueles que tira o carro da garagem uma ou duas vezes por semana, no máximo. Mas imagine o que aconteceria se 50% das pessoas, de uma hora para outra, deixasse de usar o carro em uma cidade como São Paulo. Imagine milhões de pessoas a mais tentando pegar um ônibus ou metrô, hordas de engravatados caminhando a av. Rebouças acima, diretores de empresas praticando surfe ferroviário, motoboys reclamando de ciclistas que não respeitam as leis de trânsito, donas de casa dependuradas na porta dos ônibus segurando a sacola de frutas, etc.

Até a cidade ter um sistema de transportes aceitável (dizem que levaria no mínimo 10 anos), a única saída é trabalhar em casa. : ]

Ou conviver com o caos.

Por: Flávio Demarchi

É… não vai ter jeito. Ou as pessoas começam a trabalhar de casa, ou a cidade entra em colapso….

Metrô de São Paulo é o mais lotado do mundo.

Você também leva uma vida de gado?

Por: Flávio Demarchi

Não é só candidato à prefeitura que quer ganhar alguma coisa nesta eleição. As construtoras bolaram um grande plano de obras para São Paulo, como “guia” para a futura prefeitura.

Querendo mostrar-se preocupados, fizeram uma pequena lista com diversas obras de investimento total de R$15,6 bilhões. Vou colocar os zeros e os pontinhos para fixar: R$ 15.600.000.000,00. A quantia equivale a mais de três vezes o orçamento atual da cidade dedicado ao tema.

Veja a lista dos projetos aqui e saiba se a sua casa corre o risco de desabar num futuro próximo.

Não acho que fazer uma lista de obras seja algo necessariamente ruim. Não sou contra a iniciativa privada dar palpite na sociedade. Ela tem o know-how do negócio e compartilham a responsabilidade pública. Inclusive algumas das propostas não seriam de todo mal a meu ver.

Mas, como levantado pela Folha (só para assinantes), apenas 28% do total do investimento seria voltado para o transporte público através de corredores de ônibus. O restante seria revertido na forma de 54 viadutos, 18 pontes, 44 novas avenidas, 26 alargamentos ou duplicações, 36 passagens subterrâneas e 13 túneis.

Além disso, o grande perigo da história toda é que construtoras sempre foram grandes finaciadoras de campanhas políticas. A chance de obras caras sem grande relevância (ou que privilegiam a poucos) serem levadas adiante é algo a ser levado em conta. Vou guardar a lista para saber qual desses planos a próxima gestão colocará em prática.

Gostaria de ver um projeto semelhante elaborado por uma organização com menos interesses envolvidos, que levasse em conta outros aspectos, como transporte público, impacto das obras e opinião pública. De qualquer jeito, não vejo grandes melhorias para o trânsito nos próximos anos. A única maneira de escapar do trânsito é pegar metrô lotado, ir andando ou não sair de casa.

E viva o Home Office.

Por: Flávio Demarchi

Continuando o post anterior, apresento as propostas que pude encontrar dos canditados Marta Suplicy, Paulo Maluf e Soninha.

Bom proveito.

Marta Suplicy – PT

- Ordenamento do transporte de cargas, a partir de discussão com o setor produtivo.
– Aproximar trabalho e residência (não especificado)
– Integrar planejamento e ações da CET e da SPTrans.
– Redimensionar o tempo de validade do bilhete único, permitindo seu recarregamento no próprio veículo.
– Construção de ciclovias
– Implantar semáforos inteligentes ligados a uma central de controle e câmeras de monitoramento em corredores de ônibus e pontos vitais da cidade, aumentando a fluidez do tráfego e a segurança dos pedestres.
– Incentivar a construção de estacionamentos subterrâneos na região central e de novos estacionamentos nas proximidades de terminais de ônibus e estações do metrô.
– Rever a definição, regulamentação e fiscalização dos “pólos geradores” de tráfego (shoppings, clubes, grandes lojas, etc).
– Melhorar o funcionamento dos corredores de ônibus, criando baias para ultrapassagem, e modernizar pontos de embarque, dotando-os de informações e de catracas.
– Integrar rede de transportes para cidades vizinhas
– Implantação de 47,4 km de metrô (63, 1 km até 2014) – investimento total de R$ 11,8 bilhões
– Prioridade às extensões da linha 4, linha 5, linha 3 e linha 2.
– Criação de novas linhas: linha 6 (Cachoeirinha à Conceição) e linha 7 (Vila Maria a Vila Prudente)
– 228 km de corredores nos próximos quatro anos.
– Implantar 8 novos terminais de ônibus em Vila Prudente, Itaim Paulista, Campo Limpo, Pinheiros, Raposo Tavares, Vila Sônia, Água Espraiada e Jardim Miriam.
– Operações urbanas: Vila Sônia, Butantã e Faria Lima, Vila Leopoldina e Jaguaré e Vila Maria, Santana e Parque Anhembi (ampliações do sistema viário, diversificação do uso do solo, estacionamentos subterrâneos, localizações de estações de metrô e estação rodoviária para ônibus intermunicipais.
– Projeto urbanístico e projeto de lei da operação urbana Rio Verde- Jacu Pêssego
– Avenida de apoio ligando a Dutra à Bandeirantes
– Corredor da Celso Garcia
– Ligação Água Espraiada-Imigrantes
– Ligação Jacu Pêssego-São Mateus-Mauá.
– Túnel na Avenida Sena Madureira, sob a Domingos de Moraes.
– Não pretende implantar o pedágio urbano, pois sem transporte público suficiente, não resolverá o trânsito, punindo também os proprietários de carros.
– Não pretende mexer no rodízio de carros
– Estudar propostas para restrições a caminhões, dialogando com as partes envolvidas.

Paulo Maluf – PP

- Free Way: projeto de ampliação das marginais em lajes construídas por cima dos rios Pinheiros e Tietê.
– Não pretende implantar o pedágio urbano.
– Contra o aumento de dias de rodízio.
– Construir entrepostos para caminhões maiores deixarem a carga antes de entrarem na cidade.

Ãhn….. foi tudo que achei.

Soninha – PPS

- Pedágio urbano (o dinheiro arrecadado será monitorado por um painel eletrônico e investido no transporte público)
– Estações de metrô
– Corredores de ônibus e reorganização das linhas.
– Ampliação do quadro de funcionários da CET e serus recursos tecnológicos
– Semáforos eletrônicos e inteligentes
– Sistema cicloviário
– estudar o impacto no trânsito antes de conceder licenças para novos empreendimentos
– implantar política de estacionamento para liberar espaço viário
– Aproximar casa e trabalho
– Melhorar as condições para motocicletas; investir em educação para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.
– Não pretende aumentar os dias de rodízio de carros, mas pode estudar a ampliação do horário.
– Quanto às restrições de caminhões: ” O caminhão atende à coletividade e o maior responsável por congestionamentos é o excesso de veículos particulares”

Fontes

http://www.soninha23.can.br/2008/07/o-programa-de-governo-de-soninha-para.html

http://www.votebrasil.com.br/noticia/politica/kassab-critica-solucoes-de-maluf-e-soninha-para-o-transito-de-sao-paulo

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM857130-7823-PROPOSTAS+DO+CANDIDATO+PAULO+MAULF+PARA+O+TRANSITO+DE+SAO+PAULO,00.html

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u435168.shtml

http://www.martaprefeita.com.br/

http://www.paulomaluf11.can.br

Por: Flávio Demarchi

Respeitando a ordem alfabética, hoje listarei as propostas de Geraldo Alckmin e Gilberto Kassab. Amanhã postarei as propostas de Marta Suplicy, Paulo Maluf e Soninha. Não publico todas as propostas juntas porque iria ficar gigantesco. Darei 24 horas para vocês descansarem os olhos um pouco.

Como este não é um blog pessoal, muito menos partidário, irei me segurar para não comentar individualmente as propostas dos candidatos. Algumas são realmente ridículas, outras prometidas há décadas, com chances mínimas de serem realizadas (cof, cof, ciclovia, cof, cof). De qualquer maneira o espaço para comentários é livre. : ]

A quantidade de propostas varia entre os candidatos de acordo com as informações que encontrei na internet e folhetos. Se você sabe de outras propostas, envie com as fontes para chegadetransito@sociale.com.br, ou deixe nos comentários.

Geraldo Alckmin – PSDB

- Investir recursos municipais para ampliar o Metrô e a rede de trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).
–  Em parceria com o Governo do Estado, ampliar a linha 5 do Metrô, entre o Largo 13, em Santo Amaro, até Santa Cruz/Chácara Klabin, e construir a nova linha 6, ligando a Freguesia do Ó até São Joaquim e, posteriormente, até Vila Prudente/Oratório.
– Construir corredores modernos de ônibus, para dar mais rapidez ao transporte coletivo.
– Reformar corredores de ônibus existentes, para introduzir faixas de ultrapassagem.
– Aumentar a extensão das paradas de ônibus, para espaçar mais os pontos e dar agilidade e rapidez aos embarques e desembarques dos ônibus.
– Oferecer ônibus especiais nos corredores, com transmissão automática, suspensão a ar, piso rebaixado e ar condicionado a bordo.
– Executar obras como túneis, passagens subterrâneas e viadutos, para impedir cruzamentos nos corredores de ônibus e dar velocidade aos coletivos.
– Construir novos terminais de ônibus.
– Reformar terminais de ônibus, com medidas de acessibilidade para facilitar a locomoção de pessoas deficientes.
– Implantar abrigos modernos, com cobertura, painéis de informação e bancos nos pontos de ônibus.
– Implantar sistema informatizado de supervisão e controle de ônibus em corredores, terminais e garagens.
– Modernizar e equipar a CET e a SPTrans, investindo em tecnologia e em recursos humanos.
– Substituir semáforos mecânicos por eletrônicos, para dar “inteligência” ao sistema e proporcionar “ondas verdes” ao trânsito, priorizando a circulação dos ônibus e a segurança dos pedestres.
– Executar obras de engenharia de tráfego, para eliminar gargalos e criar passagens e acessos que dêem rapidez e segurança ao trânsito.
– Instalar painéis eletrônicos em avenidas e vias estruturais, com informações sobre o trânsito aos motoristas.
– Aumentar o número de agentes de trânsito, os marronzinhos, para melhorar os serviços de orientação e fiscalização do trânsito.
– Implantar novas câmeras de segurança em vias públicas estruturais, para intensificar o monitoramento do trânsito pela CET.
– Criar programa de emergência urbana e adquirir novos guinchos, para remover veículos quebrados ou acidentados e impedir o bloqueio de vias públicas estruturais.
– Regulamentar a circulação de caminhões, sem prejudicar a economia da cidade (em outra fonte, encontrei a informação que Alckmin não pretende aumentar as restrições, já que poderia “colocar sob risco a sustentabilidade das cadeias logísticas que trazem e levam mercadorias e prejudicar a economia da cidade”)
– Construir estacionamentos subterrâneos.
– Implantar motos-faixas e bolsões de estacionamento para motocicletas.
– Criar ciclovias e bicicletários em pontos chaves, como terminais de Metrô.
– Fazer obras de grande porte, com impacto estratégico, permitindo o uso dos trilhos desativados para novos anéis urbanos.
– Término das obras do Expresso Tiradentes (antigo Fura-Fila)
– A expansão do rodízio só deverá ocorrer em caso de extrema necessidade

Gilberto Kassab – DEM

- Criação de corredores de ônibus
– Promete investir 1 bilhão de reais no metrô
– Modernização da CET ( não especificado)
– Pequenas obras para aumentar o fluxo
– Retirar faixas de estacionamento, como aconteceu na rua Bela Cintra
– Quanto ao pedágio urbano, recentemente vetou uma proposta em trâmite
– Não pretende modificar o rodízio de carros
– Pretende aperfeiçoar o rodízio de caminhões
– Melhorar a infra-estrutura de moradia na região central e a oferta de emprego na periferia: melhorar a segurança no centro e criar incentivos fiscais para a abertura de empresas em bairros afastados.

Fontes

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM855986-7823-PROPOSTAS+DO+CANDIDATO+GILBERTO+KASSAB+PARA+O+TRANSITO+DE+SAO+PAULO,00.html

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u435168.shtml

www.kassab25.com.br

http://www.geraldo45.com.br/

http://www.kassab25.com.br/blog/category/transito/

Por: Flávio Demarchi

Estou preparando uma compilação com as propostas dos principais candidatos à prefeitura de São Paulo para melhorar o trânsito da cidade. Prometo não tomar nenhuma posição partidária e farei o possível para deixar a lista o mais completa possível. No começo da semana que vem já devo publicar algo. Quem quiser me ajudar, pode enviar links para chegadetransito@sociale.com.br que eu agradeço.

Enquanto faço minha pesquisa (dificultada pela falta de propostas nos sites oficiais de alguns candidatos!), indico uma reportagem bastante esclarecedora que li no UOL, também publicada na Folha de São Paulo no dia 19 de agosto passado:

Propostas para o trânsito ignoram explosão da frota. (somente para assinantes, infelizmente)

Não posso colocar o texto completo, claro, mas aqui vão dois trechinhos interessantes:

“As propostas dos líderes na disputa pela prefeitura no setor de transportes e trânsito ignoram o principal e mais urgente problema da área: a explosão no número de veículos que entra a cada dia nas ruas.”

“Nos últimos seis meses, o número médio de emplacamentos realizados pelo Detran (Departamento Estadual de Trânsito) para a capital foi de cerca de 40 mil veículos. Se o cenário não se alterar, quando os primeiros corredores de ônibus e linhas de metrô prometidos ficarem prontos, em 2010, quase um milhão de novos veículos já estarão circulando.”

O negrito foi por minha conta. : ]

A matéria deixa claro que os candidatos estão evitando temas impopulares de restrições a veículos particulares em suas campanhas. Com a exceção da Soninha, que é abertamente a favor do pedágio urbano, todos falam somente em ampliações da malha do metrô e de corredores de ônibus.

Mas assim como os políticos, a reportagem também ignorou o papel político e social das montadoras de automóveis, que batem recordes de venda a cada ano, e também compartilham a responsabilidade do trânsito com a sociedade. Não digo que as montadores sejam o vilão a ser combatido, mas me parece óbvio que o número de carros na cidade não pode continuar crescendo a uma velocidade de 800 novas unidades por dia. Estas empresas precisam entrar para o debate e participar da solução.

Por: Flávio Demarchi

Para aqueles que estão trabalhando, neste momento na tv está passando Brasil x Eua pela final do futebol feminino. Se você está no escritório, sem acesso a uma televisão, resta acompanhar pelo uol ou terra. Com a vantagem que você ainda não precisa ficar ouvindo narradores de canal aberto!

Pena que nas Olimpíadas jogo do Brasil não é feriado nacional. Lembro de 2002 quando trabalhava em uma pequena agência de publicidade com o meu atual sócio, Franco. Durante os jogos do Brasil não havia expediente, claro. Mas nenhum outro jogo era motivo de falta. Para não perder jogos como Argentina e Inglaterra, eu levei escondido uma tv de 5 polegadas que só tirava da mochila quando meu chefe saía para visitar clientes. Se bem que desconfio que ele saía para assistir os jogos.

Outros tempos. : ]

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.